habilitação

DICA DO BLOG – Saiba tudo sobre o exame de direção do Detran e a nova questão: veículo automático ou manual?

Publicados

em

Tenho observado reclamações constantes de motoristas que estão em fase de habilitação, ou seja, se preparando para tirar sua tão sonhada CNH. É quase unanimidade que o teste prático deveria ser híbrido, ou seja à escolha do usuário, que poderia optar por fazer o teste prático tanto em veículos manuais quanto automáticos.

Para se ter uma ideia, CAMINHÕES e veículos pesados já não se fabricam mais na com câmbio manual. São todos automáticos, o que evita danos a parte mecânica/tração/eixos desses veículos…

O usuário escolhe na hora da compra de seu veículo leve se quer automático ou manual!

Portanto seria justo o mesmo optar por ter sua CNH deferida após todas as etapas legais optando pelos testes em veículos automáticos. Nem que para isso conste na CNH essa observação.

São tempos modernos. Logo não teremos mais veículos manuais, assim como não teremos mais movidos a combustíveis fósseis… os tempos mudaram e as leis devem acompanhar os bons costumes da sociedade, pelo menos é isso que aprendemos no DIREITO CONSTITUCIONAL.
Fica a ideia para nossos parlamentares!!!

Éder Moraes

Saiba tudo sobre o exame de direção do Detran:

O que os alunos pensam x como realmente é

A visão que as pessoas têm, quando pensam em tirar a carteira de motorista, é que vão chegar lá e treinar muita baliza, controle de embreagem na ladeira, marcha à ré, alinhamento ao meio fio e mais um monte de manobras.

Entretanto, o processo para conseguir a tão sonhada habilitação vai muito além disso. Aliás, posso afirmar que manobras com o veículo não representação 10% do que realmente é importante para a aprovação nos exames.

Como a proposta deste texto é esclarecer acerca do exame prático de direção veicular, NÃO vamos aqui nos adentrarmos nas outras etapas do processo de habilitação (trataremos disso em outras oportunidades).

Como é feito o exame de Direção no Detran

O exame de direção no automóvel é realizado em duas etapas:

1. BALIZA – essa é, sem dúvida, o grande “bicho-papão” para os candidatos ao exame. Mas, apesar do pânico criado em torno dessa manobra, posso afirmar que ela NÃO É o principal motivo de reprovação. Portanto, não há motivo se preocupar com ela.

Leia Também:  Crescem reclamações sobre cobranças indevidas de crédito consignado

A baliza para exame é uma manobra realizada em local com medidas pré-determinadas, onde o candidato simplesmente precisa repetir uma sequência ordenada de passos e se orientar por referências visuais demarcadas no veículo e isso é treinando dezenas, talvez centenas, de vezes – em 99% dos casos se resume em mera “decoreba”.

P.S. Já fiz pessoas que não sabem sequer arrancar com o carro, colocarem o veículo naquela vaga estabelecida para o exame de direção.

2. PERCURSO – é com essa etapa que realmente o aluno deve se preocupar. Nela serão avaliados VÁRIOS quesitos daquele aspirante à CNH.

Para essa avaliação, o Contran criou uma lista de FALTAS que geram pontuação negativa para o candidato que as comete. E é sobre esta lista que nós vamos mostrar agora.

Faltas que mais reprovam no exame de direção

Para ser aprovado no exame de direção o aluno NÃO PODERÁ cometer FALTAS ELIMINATÓRIAS ou EXCEDER a três (3) pontos negativos, calculados com base nos seguintes critérios:

  • Uma Falta Eliminatória – Reprovado
  • Cada Falta Grave – 3 Pontos Negativos
  • Cada Falta Média – 2 Pontos Negativos
  • Cada Falta Leve – 1 Ponto Negativo

FALTAS ELIMINATÓRIAS

  • desobedecer à sinalização semafórica ou de Parada Obrigatória;
  • avançar sobre o meio fio;
  • não colocar o veículo na área balizada, em no máximo três tentativas, no tempo estabelecido;
  • avançar sobre o balizamento demarcado quando do estacionamento do veículo na vaga;
  • transitar em contramão de direção;
  • não completar a realização de todas as etapas do exame;
  • avançar a via preferencial;
  • provocar acidente durante a realização do exame;
  • exceder a velocidade regulamentada para a via;
  • cometer qualquer outra infração de trânsito de natureza gravíssima.

FALTAS GRAVES

  • desobedecer à sinalização da via, ou ao agente da autoridade de trânsito;
  • não observar as regras de ultrapassagem ou de mudança de direção;
  • não dar preferência de passagem ao pedestre que estiver atravessando a via transversal para onde se dirige o veículo, ou ainda quando o pedestre não haja concluído a travessia, mesmo que ocorra sinal verde para o veículo;
  • manter a porta do veículo aberta ou semiaberta durante o percurso da prova ou parte dele;
  • não sinalizar com antecedência a manobra pretendida ou sinalizá-la incorretamente;
  • não usar devidamente o cinto de segurança;
  • perder o controle da direção do veículo em movimento;
  • cometer qualquer outra infração de trânsito de natureza grave.
Leia Também:  SEM O IFA DA CHINA - Fiocruz vai paralisar produção da vacina na próxima semana

FALTAS MÉDIAS

  • executar o percurso da prova, no todo ou parte dele, sem estar o freio de mão inteiramente livre;
  • trafegar em velocidade inadequada para as condições adversas do local, da circulação, do veículo e do clima;
  • interromper o funcionamento do motor, sem justa razão, após o início da prova;
  • fazer conversão incorretamente;
  • usar buzina sem necessidade ou em local proibido;
  • desengrenar o veículo nos declives;
  • colocar o veículo em movimento, sem observar as cautelas necessárias;
  • usar o pedal da embreagem, antes de usar o pedal de freio nas frenagens;
  • entrar nas curvas com a engrenagem de tração do veículo em ponto neutro;
  • engrenar ou utilizar as marchas de maneira incorreta, durante o percurso;
  • cometer qualquer outra infração de trânsito de natureza média.

FALTAS LEVES

  • provocar movimentos irregulares no veículo, sem motivo justificado;
  • ajustar incorretamente o banco do veículo destinado ao condutor;
  • não ajustar devidamente os espelhos retrovisores;
  • apoiar o pé no pedal da embreagem com o veículo engrenado e em movimento;
  • utilizar ou interpretar incorretamente os instrumentos do painel do veículo;
  • dar partida ao veículo com a engrenagem de tração ligada;
  • tentar movimentar o veículo, com a engrenagem de tração em ponto neutro;
  • cometer qualquer outra infração de natureza leve.

Conhecidas as faltas e suas respectivas gravidades, peço que atente para aquelas que estão destacadas pela cor vermelha.

Essas são as FALTAS MAIS COMETIDAS durante os exames de direção e também as responsáveis por 99% das reprovações – PRESTE MUITA ATENÇÃO nessas faltas.

Peça ao seu instrutor para te orientar e também te avaliar, constantemente, em relação a elas.

Conclusão

A minha sugestão é que você se preocupe muito menos com baliza e manobras, e passe a focar mais nos itens que serão avaliados durante a etapa de PERCURSO seu exame – principalmente as destacadas em vermelho, neste texto.

Este foi nosso último encontro desta série para candidatos à habilitação. Mas estamos abertos a sugestões de novos temas. Portanto, deixe aqui embaixo a sua sugestão. Será um prazer compartilhar um pouco do nosso conhecimento com você.

FONTE:

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

Juíza condena ex-chefe do Gaeco e TV Centro América ao pagamento de R$ 100 mil por danos morais

Publicados

em

GAZETA DIGITAL – O ex-chefe do do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco), promotor de Justiça Marco Aurélio de Castro e a TV Centro América foram condenados a pagar R$ 100 mil de indenização por danos morais ao desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Marcos Machado.

A decisão é da juíza Sinii Savana Bosse Saboia Ribeiro, da 10ª Vara Cível de Cuiabá, na ação movida pelo magistrado. Ele  pediu reparação de danos morais contra os possíveis envolvidos no vazamento ilegal do áudio, no caso Marco Aurélio e TV Centro América.

Na decisão, Sinii Savana Bosse Saboia Ribeiro afirma que o valor deve ser corrigido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) desde o arbitramento e acrescido de juros de mora de 1% ao mês, a partir do evento danoso.

“Condeno a ré (…) na obrigação de fazer para retirar do seu portal de notícias, que alimenta o motor de busca google, assim como de seu canal no youtube e demais portais na internet de seu domínio, a matéria televisiva, os respectivos textos e áudios que retratam diálogos entre o autor e o (…), no prazo de 05 (cinco) dias”, diz trecho da decisão se referindo à TV Centro América.

A magistrada ainda condenou o  promotor e a emissora ao pagamento  integral  das  custas  processuais  e honorários advocatícios. “Este que arbitro em 20% sobre o valor atualizado da condenação, nos termos do art. 85, § 2º, do Novo Código de Processo Civil”.

O caso

O desembargador processa o promotor de Justiça pelo vazamento de um áudio em 2015, onde o magistrado aparece em uma conversa com à época o governador do Estado, Silval Barbosa.

Na época, Marcos Machado afirmou que o vazamento do áudio à imprensa teria sido proposital, com o objetivo de colocá-lo sob suspeita de praticar tráfico de influência na votação do habeas corpus que tentava colocar em liberdade a ex-primeira-dama Roseli Barbosa que foi presa na Operação Ouro de Tolo.

Leia Também:  Vídeo assustador mostra momento em que estrutura do metrô desaba no México

Marco Aurélio de Castro foi denunciado em outubro de 2019 pelo procurador-geral de Justiça (PGJ), José Antônio Borges, por quebra de segredo de Justiça ao divulgar áudios captados na Operação Arqueiro de 2015.

Segundo a denúncia, o promotor quebrou o sigilo ao repassar áudios captados em interceptações telefônicas para terceiros, no dia 16 de setembro de 2015.  Caso seja condenado por quebrar segredo da Justiça, sem autorização judicial ou com objetivos não autorizados em lei, Marco Aurélio poderá pegar prisão de dois a 4 anos, além de multa.

A investigação surgiu durante a “grampolândia pantaneira”, após uma denúncia apresentada pela Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso (OAB/MT) em junho de 2017, onde suspeitavam-se de possível barriga da aluguel no bojo das duas operações que investigavam a ex-primeira-dama.

Já nos depoimentos do cabo da PM Gerson Corrêa, ele afirmou que o vazamento das conversas à imprensa, entre o ex-governador Silval Barbosa e o desembargador Marcos Machado, foi proposital e a mando do chefe do Gaeco.

Áudios

Os áudios interceptados pelo Gaeco revelam um diálogo entre Machado e Silval, logo após a prisão de Roseli Barbosa. “Estamos aí aguardando, caso precise de algum diálogo. Isso é importante. De forma objetiva, vamos dar uma conversada particular para contribuir com alguma posição”, diz o magistrado.  Em resposta, Silval se limita a dizer “obrigado e ok”.

O pedido de habeas corpus de Roseli foi distribuído ao desembargador Rondon Bassil Dower Filho, que negou liberdade à ex-primeira-dama, à época. Logo após a notícia da decisão, houve uma nova ligação entre Marcos Machado e Silval Barbosa. “Só para te dar o retorno. Não foi assim o ideal”, comenta o desembargador. Em resposta, Silval responde apenas ”ok“.

Leia Também:  China bateu recorde de importação de carnes e soja em 2020

Na época, o desembargador disse que a conversa era apenas de uma análise jurídica, como um amigo da família, já que conhece o ex-governador desde 2002 e que foi o ex-governador que o escolheu para assumir o cargo de desembargador.    “Prestei minha solidariedade como amigo. Tanto não fiz nenhum tráfico de influência que o habeas corpus foi negado no TJ e só concedido no Superior Tribunal de Justiça (STJ)“, salientou Machado.

Temer   

Outro áudio que foi vazado pelo Gaeco na época, entre Silval e então vice-presidente da República, Michel Temer, para obter a soltura de sua esposa. Na transcrição, Silval manteve contato telefônico com a chefe de gabinete de Temer, Nara de Deus Vieira, para tentar um encontro com o vice-presidente.

Em uma das ligações feitas pela servidora, ela pede para que Silval compareça imediatamente. “Vem agora, pode vir agora”. Silval responde que o trânsito em Brasília estava complicado e ela responde que haveria tempo hábil para a audiência. “Aí coloco o senhor para falar com ele”.

Aproximadamente 40 minutos depois, Nara liga novamente para o ex-governador, perguntando se ele já havia chegado ao Palácio do Planalto. Diante da negativa de Silval, a chefe de gabinete afirma que Temer não podia mais esperar  e questiona se a conversa pode ser feita por um telefone.

No entanto, por volta das 22 horas, Nara faz outra ligação a Silval perguntando qual é o nome completo da esposa do ex-governador. Um dia depois do diálogo, Roseli foi solta por decisão do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Reynaldo Soares da Fonseca.

Outro lado 

A reportagem entrou em contato com assessoria jurídica da TV Centro América e com a assessoria do Ministério Público, mas até a publicação não obteve posicionamento.

Reportagem – Pablo Rodrigo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA